Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Jornal iTEIA » IX ECPT espalha sementes e aprendizado no solo do Sertão

Jornal iTEIA

27.11.2015 - 17h59

IX ECPT espalha sementes e aprendizado no solo do Sertão

Da Assessoria - TEXTO: Giovanni Sá Filho /FOTOS: Alejandro García

ampliar Alejandro Garcia
Formação com a Colabor@tiva PE

No solo árido do Sertão pernambucano, novas ideias foram semeadas durante a programação do IX Encontro das Culturas Populares e Tradicionais em Serra Talhada, a 420 quilômetros da capital, Recife. Através da oferta de inúmeras oficinas, vários jovens tiveram a oportunidade de aprender novas ferramentas e formas de produzir, empreender e comunicar cultura. É a prova que, para o sertanejo, basta apenas uma gotinha de luz para fazer brotar uma horta colorida de perspectivas, caminhos e soluções, especialmente, com ajuda da tecnologia.


É o caso do jovem Isleno Ralf, de 25 anos. Ao saber da programação do IX Encontro ele não pensou duas vezes e disse a si mesmo: ‘esse momento é único’. Por isso mesmo não perdeu nenhuma oficina do seu interesse engajando-se nas aulas de filmagem, edição e finalização de vídeos, fotografia e tratamento de imagens, gravação e mixagem de áudio. Tudo isso sob a orientação da Produtora Colabor@tiva PE, que tem investido na implementação e difusão da tecnologia social das Produtoras Culturais Colaborativas (PCCs) no estado. “Eu pretendo a partir dessas oficinas começar a tirar todas as ideias que tenho do papel”, disse Ralf, que sonha em produzir documentários.


“Eu quero ter a capacidade técnica de registrar o meu espaço, onde transito em Serra Talhada que é na cena alternativa do rock. Então, essas oficinas já estão me ajudando muito a experimentar e a conhecer novos conceitos”. Para os instrutores que fazem parte da Produtora Colabor@tiva PE, Eduardo Lima, 36, e Leo Guedes, 39, com essa iniciativa, o IX Encontro das Culturas Populares e Tradicionais está deixando um legado permanente para a juventude do Sertão. “Um legado que a gente vai deixar para a cidade para que mais pessoas continuem aprendendo e aprimorando tudo aquilo que a gente passou para eles”, frisou Eduardo Lima, sem esconder a satisfação.

LABORATÓRIO VIVO PERMANECE

Com o término das oficinas, a Colabor@tiva vai deixar, permanentemente, instalado em Serra Talhada um centro de tecnologia equipado com computadores com sistema em software livre, com infraestrutura para administrar grandes projetos futuramente. Os computadores doados são parte de ação do Centro de Recondicionamento de Computadores do Recife (CRC) Marista, por meio de política pública de inclusão digital do Ministério da Ciência e Tecnologia.


“Com esse projeto abraçado pelo IX Encontro acabamos de plantar uma sementinha aqui no Sertão, esse projeto é um start para que eles tenham condições técnicas até de administrar um canal de TV que pode ser aberto aqui em Serra Talhada”, reforçou Leo Guedes.


Como prática nas linguagens aprendidas, os participantes das oficinas fizeram   cobertura colaborativa do Encontro, entrevistando, registrando e produzindo coletivamente em áudio, vídeo e fotografia. A produção está disponível no Canal do IXECPT no Iteia: Iteia.org/ix-ecpt

O Iteia é um portal multimidia de acervo cultural, especialmente de cultura popular pernambucana e brasileira. Pontão de Cultura Digital, o portal disponibiliza registro e memória cultural em licenças livres e sem fins comerciais, salvaguardando os direitos de uso das obras e manifestações culturais tradicionais e populares. O cadastro e a disponibilização do acervo são gratuitos e mantidos colaborativamente.

A Produtora Colabor@tiva PE é um arranjo produtivo local de pontos de cultura da região metropolitana do Recife e faz parte da Rede Nacional de Produtoras Culturais Colaborativas, recentemente premiada em primeiro lugar em edital do Ministério da Cultura destinado a redes. O arranjo tem como pilares a cultura popular, a educação e a comunicação, funcionando e capacitando em auto gestão e economida solidária. Para saber mais, ter acesso à materiais didáticos e metodologia para empreendimentos autogestionário acesse http://colaborativa.pe/

VEJA Vídeo - Entrevista com Clayton Fábio, coordenador da formação e educador em tecnologias digitais livres

SEMENTE DE CONSCIENTIZAÇÃO


Outro importante legado que o IX Encontro das Culturas Populares e Tradicionais vai deixar para o sertanejos será do ponto de vista da conscientização. Essa é a opinião de Mãe Beth de Oxum, conselheira do Colegiado de Cultura Afro-Brasileira do Conselho Nacional de Política Cultural. Para a pernambucana, que coordena projetos culturais e sociais em Olinda (PE), o 9º Encontro das Culturas Populares é o exemplo personificado do trabalho de conscientização social em favor da diversidade e da resistência popular.
 
“Esse encontro é importante pela bandeira da resistência popular estar nas ruas, a cultura nasce nas ruas e ela tem que ser respeitada. Esse encontro é pura resistência, quero parabenizar o Ministério da Cultura, a Fundação Cabras de Lampião e os demais parceiros, porque é uma luta fazer isso, porque a cultura popular precisa ser vista, a cultura de elite já não diz mais para o que veio, a gente precisa de fato investir na articulação em rede, nas políticas públicas e esse encontro tem muito axé, tem muita força, muito sarava e aqui, no alto sertão pernambucano, isso é muito simbólico. A partir de agora com esse encontro as culturas populares ganham mais visibilidade e caminham cada vez mais em rede protagonizando sua força e sua beleza”, destacou Beth de Oxum.

Ela é também ialorixá do Terreiro Ilê Axé Oxum Karê, em Olinda, e canta no Coco de Umbigada de Guadalupe. Mãe Beth fez duas apresentações no IX Encontro das Culturas Populares e Tradicionais. A primeira delas foi na noite de quinta-feira (26), no polo Barracão de Pai Hebert, quando botou o público para dançar e também refletir sobre a condição política e social humana, com letras engajadas na busca por um despertar para o fortalecimento da diversidade e da resistência popular. A mensagem de Mãe Beth de Oxum foi amplificada na noite de sexta-feira (27), quando subiu no Palco Lampião, na Estação do Forró. Por conta da batalha constante em favor da conscientização e das culturas tradicionais, Beth de Oxum foi agraciada recentemente com a Ordem do Mérito Cultural, honraria concedida pelo MinC.

CULTURA E PENSAMENTO

Ampliando a função conscientizadora do evento, o IX Encontro das Culturas Populares e Tradicionais realizou na sexta (27) o Seminário Cultura e Pensamento. A iniciativa contou com nomes importantes no cenário literário como Raimundo Carrero e Bráulio Tavares na tenda Xicão Xucuru, na Estação do Forró. O seminário se estendeu até o sábado levantando discussões importantes sobre diversidade, identidade protagonismo cultural.

“Essas discussões são importantes porque temos que sair daqui com uma agenda política forte e clara para enfrentar todas as dificuldades afirmando o que o Brasil tem de melhor”, ressaltou o diretor de Estudos e Monitoramento de Políticas Culturais do MinC, Pedro Vasconcelos.

“A gente é um país que consegue trabalhar com todas as diferenças culturais e transformar isso em identidade e em outras expressões culturais, renovando, e por isso o título desse encontro é ‘raízes em movimento’, e por isso vamos fortalecer cada vez mais essa agenda das culturas tradicionais que é um campo importantíssimo nas políticas culturais no Brasil que merece toda a nossa atenção, respeito e visibilidade, porque esse é o Brasil de verdade, é esse Brasil que estamos encontrando aqui em Serra Talhada e é o Brasil que nós queremos fortalecer daqui para a frente”.

Ainda, na programação musical, o Palco Lampião recebeu na noite de sexta (27) o grupo Gambá, do Amazonas, Coco de Umbigada, de Olinda, Quinteto Violado, de Recife, e o mestre consagrado do forró no país, o Assisão.



Mais informações acesse: culturaspopulares.com

Veja Galeria de Fotografias e Vídeos no Canal do Encontro:http://www.iteia.org.br/ix-ecpt



#CulturaEMmovimento

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo