Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Textos » Oficina do Sisal

Textos

Oficina do Sisal

Oficina do Sisal

Áreas de Desenvolvimento

Cultura > Artes Plásticas >  Artesanato

 

Utilização das fibras do agave, material disponível e em abundância nas cidades, oportunizando o desenvolvimento da cultura e da economia sustentável.

Em Porto Alegre, a poda do agave foi liberada pela SMAM (Secretaria Municipal do Meio Ambiente) para ser utilizada nas oficinas de arte, artesanato e geração de renda da SMC (Secretaria Municipal da Cultura) através de proposta apresentada e aprovada na Conferência Municipal do Meio Ambiente de 2006..

Levar o conhecimento da origem da matéria-prima e da criação de objetos utilizando recursos locais: naturais, recicláveis e restauráveis através do desenvolvimento sustentável de uma cultura correta tendo como referência diversas culturas mundiais, oportunizando o intercâmbio e o resgate cultural para melhor compreensão entre os povos é um dos nossos principais objetivos.

A fibra vegetal a ser trabalhada é extraída do agave. O agave é uma planta de origem mexicana com conceito sagrado desde a época dos astecas, foi adotado por diversas culturas mundiais, em diversos países da África e aborígines na Austrália.

Os três maiores plantadores de agave e produtores de sisal no mundo são: Brasil, México e Tanzânia.

A Oficina do Sisal foi aprovada pela Diretora-Técnica da FADERS (Fundação de Assistência ao Deficiente Físico e Mental do Rio Grande do Sul) no ano de 2002 em razão de melhorar o desempenho da atividade psico-motora e da criatividade através de matéria-prima sustentável sem dano ao meio ambiente, das técnicas aplicadas e dos objetos criados.  Atualmente a Oficina de Arte / Do agave ao sisal atende as pacientes da Psiquitria do Hospital Presidente Vargas, contribuindo com a melhora da psico-motora , criação e diminuindo com a ansiedade da alta. 

"A Oficina de Arte - DO AGAVE AO SISAL é um espaço criado para fazer arte possibilitando a geração de novas iniciativas, com efeito, multiplicador, com resultados concretos em prazos razoáveis, com o objetivo de melhorar as condições de vida de vários setores e organizações com rentabilidade social dos recursos maximizando os benefícios para a comunidade”.

 

  

METODOLOGIA / CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 

Módulo I – 4h/aula

Apresentação > Apresentação da planta de onde são extraídas as fibras (sisal), apresentação do conteúdo das oficinas e apresentação dos participantes e suas expectativas.

Informações > A história, a arte, a cultura, as soluções do agave e de seus derivados e das diversas possibilidades na criação de produtos.  Painéis informativos apresentados: O agave (a planta, origem e sua relação com diversas culturas) >  O agave na Medicina >  O Agave e os Astecas / O Agave na África > O Agave: Plantio/ Colheita/ Desfibramento/ Produção e produtividade > O Sisal e a Oficina de Artes;

Identificação > Passeio pelo bairro para identificação da planta na região.

 

Módulo II – 8hs/aula

Plantio > Formas de plantio e conhecimento de algumas espécies.
Desfibramento > Extração da fibra vegetal utilizando colher e garfo e/ou rolo de massa manual com dois cilindros com possibilidade de aproveitamento do suco;
Secagem > Cuidados para não criar fungos, sujeiras, maus-cheiros.

Módulo III -  8hs/aula

Tratamento > Formas de tratamentos aplicados à fibra: óleos, amaciantes,
conservantes, protetores, clareadores e aromatizantes;

Tingimento > Natural (tingimento com amora, jambolão, ervas entre outros) e/ou tingimento com anilina;

Módulo IV – 12hs/aula
Técnicas aplicadas > Ensino de várias técnicas que se aplicam a fibra de agave: tingimento, modelagem, nós, macramé, malha de macramé, tecelagem, trança,
tricô, crochê, costura, efeitos visuais, acabamento e pintura;

Projeção > Formas de projetar uma peça;

Produção / peças utilitárias > Criação de peças utilitárias e decorativas.

Painéis que podem ser decorativos de parede ou aplicados a biombos, divisórias, portas, janelas e cortinas.  Bolsas, tapetes, trilhos de mesa, sacos. Porta-copo, apoio para pratos e panelas e mini-cestas. Acessórios de banho (esfregões, massageadores e bolinhas higiênicas). Floreiras aromatizadoras de ambiente, marcadores de livros.

E demais peças a serem criadas pelos oficinandos no desenvolvimento das oficinas;


Módulo V – 8hs/aula

Atelier Livre > Estimulando o conhecimento e a criatividade.

Peça artística > Criação de um painel, envolvendo todos os participantes das oficinas.

  Módulo VI – 4hs/aula –

Feira de Artesanato Local – Organização e encaminhamento dos participantes para a Feira de Artesanato.

  Módulo VII – 8hs/aula

Controle de qualidade > Identificar possíveis sujeiras ou falhas na peça que possam comprometer a exposição ou a venda.

Formas e Técnicas de Comercialização > Ensino de diversas formas de comercialização de todas as peças geradas nas oficinas. O participante aprenderá a comercializar se relacionando com várias organizações empreendedoras criando assim vínculos com a sociedade e o comércio - inclusão social.

Carteira de Artesão > Orientação de como adquirir a Carteira de Artesão;
Nota fiscal > Ensino de como preencher e autorizar a nota fiscal de artesão (ã).

  Módulo VIII – 12hs/aula

Organização e montagem da exposição > Exposição de arte para mostra de resultados

 

 

 

OBJETIVOS E JUSTIFICATIVAS:

 

ü       Desenvolvimento comunitário sustentável através do aproveitamento de matéria-prima local;

ü       Contribuir de forma significativa para a melhoria das condições de vida das comunidades.

ü       Realizar oficinas de arte e artesanato com aproveitamento da matéria-prima local: fibra vegetal (Agave / Sisal /Espada de São Jorge), papel, portas e janelas velhas, esquadrias em madeira e /ou ferro e outros elementos existentes no ambiente, tendo como matéria-prima principal a fibra do agave.

ü       Respeitar a cultura local, as necessidades da comunidade e o meio-ambiente.

ü       Desenvolver a cultura através do resgate histórico e intercâmbio cultural.

ü       Melhorar o desempenho das atividades psico-motora, da criatividade e da expressão artística através de técnicas apresentadas e objetos criados. Exercitar a psico-motora trazendo bons resultados na recuperação de problemas de saúde como: reumatismo, derrames, distúrbios mentais e outros.

ü       Desenvolver a educação através do intercâmbio de conhecimentos e talentos profissionais com a finalidade de aumentar o entendimento entre os povos.

ü       Pesquisar junto com a comunidade os valores culturais dos objetos, das cores, dos usos e costumes e a sua relação cultural com os participantes.

ü       Capacitar e criar condições e oportunidades para desenvolver o potencial artístico como pessoa e cidadão. Encaminha-los a FGTAS > Casa do Artesão para triagem e possível aquisição da Carteira de Artesão.

ü       Impulsionar à capacidade de progredir com esforços próprios.  

ü       Analisar com o grupo as melhores formas de comercialização e suas expectativas;

ü       Expor os objetos de arte e artesanato desenvolvidos nas oficinas após o término das mesmas, em período e local combinado, para apresentação dos resultados.

ü       Fornecer e fazer contatos para exposição e comercialização das peças. Existe um cadastro de compradores já contatados que facilitará a comercialização para os iniciantes, com possibilidades de introduzir o aprendiz, agora artesão (ã), no mercado nacional e internacional.

 

Públicos a que se destinam as oficinas:

A todos os interessados.

Tempo de duração de cada aula/oficinas:

4h/aula

Total do tempo para conclusão das oficinas/projeto: 64 horas em 08 módulos conforme descrição acima.

 

O diferencial deste projeto está no ineditismo,

 resgate histórico e sustentabilidade.


Artesã responsável: Jéssica Dondoni –– FGTAS 7667/RS

Fone: (51) 9226.1519 – Porto Alegre – RS - Brasil

E-mails: oficinadosisal@gmail.com ou atelierdoagave@gmail.com

Documentos anexados

Visualizações: 2.990
Gostou?! Então vote!
  • 1 pessoas votaram Sim
  • 0 pessoas votaram Não

Este conteúdo tem 1 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

  1. Marli Maia comentou:
    em 25.08.2013 às 11:27

    Há tempos venho procurando um site como este.
    Queria saber se existe um curso como esse ou parecido em Brasília, ou no entorno da cidade.
    Procurei até mesmo na Embrapa, e nada consegui, moro na cidade de Planaltina em Goiás, e desejo trabalhar com fibra de agave.
    Aguardo resposta.
    Obrigada.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo