Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Textos » O caixeiro-viajante:

Textos

O caixeiro-viajante:

Um caixeiro-viajante,em uma pobre cidade do interior passou;ao avistar uma das garotas mais formosas que chamava-se Margarida;
A qual tinha nome de flor,encantou-se:
- Ele então,á chamou:
Vamos embora minha bela?Vens comigo?
-Margarida ao olhar em seus olhos, se apaixonou.
Nem observou mais a seca do Sertão tudo parou no instante em que os olhares encontraram-se .
-E com a roupa do couro, toda desarrumada ela partiu, mas, antes gritou:
-Eu deixo a miséria, estou indo meu amor!
-Toda fedorenta, sem tomar banho há dias, subiu na carroça do caixeiro;
-Tascou-lhe um beijo, respondendo-lhe então:
- Vou embora contigo, porque agora serei tua única flor, flor sem água morre, serei regada ao teu amor.
Visualizações: 2.437
Gostou?! Então vote!
  • 1 pessoas votaram Sim
  • 0 pessoas votaram Não
Esse conteúdo foi criado por:
Autorizado por:

CERHTO em 17.06.2013 às 10h33

Direitos Autorais:
Este Conteúdo faz parte dos canais:

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo